Mastite: O que é? Quais são as causas e sintomas? Como aliviar? E prevenir? Veja!

A amamentação é um momento muito especial na relação mãe e filho. É através dela que se cria ainda mais laços, sem esquecer do quanto o leite materno é essencial para a saúde do bebê. Mas infelizmente nem sempre essa fase é agradável para as mulheres.

Muitas mamães sofrem com a temida mastite e esse processo de amamentar pode ser um tanto complicado e dolorido.

Portanto, vamos falar da mastite, um problema que afeta e apavora algumas mamães. Confira!

O que é mastite ?

A mastite se trata de um tipo de infecção que causa uma inflamação do tecido do peito. Dolorida e desconfortável, ela costuma afetar principalmente as mães nas primeiras semanas de amamentação (geralmente entre a 6 ou 12 semanas de amamentação). Mas nada impede que aconteça posteriormente também.

Com isso, fica difícil amamentar e por esse motivo muitos mães sentem que não conseguem continuar.

Mas é importante destacar que uma vez que a infecção diminui, é possível continuar amamentando sem dor ou com uma dor mais amena.

Causas e sintomas da mastite

bebê tomando leite do peito da mãe

A mastite pode acontecer com qualquer mulher, mas tem algumas causas e algumas predisposições que fazem com que isso aconteça com mais facilidade. Confira as principais:

  • Estase láctea, ou seja, quando o peito não esvazia após as mamadas do bebê. O acúmulo desse leite pode causar dor e causar a infecção.
  • Isso geralmente acontece quando a mãe fica apenas em uma posição enquanto amamenta.
  • Ducto lactífero bloqueado, é quando o canal que passa o leite do bebê bloqueia. Isso pode fazer o leite empedrar e causar a infecção.
  • Se houver bactérias da sua pele ou da boca do seu bebê e elas entrarem em contato com os ductos ou através de rachaduras/fissuras, também é possível que haja a infecção.
  • Mamilos rachados.
  • Utilização de sutiãs que apertem o peito.
  • Má nutrição.
  • Cansaço e estresse excessivo.
  • Ter tido mastite na amamentação de outro filho.

Os sintomas são fáceis de identificar pois o incômodo e dor são presentes e fazem com que a mulher consiga saber que algo não está certo, principalmente quando persistir por dias. Mas é importante saber que é normal que os seios fiquem sensíveis ou um pouco doloridos no começo da amamentação sem que seja mastite.

Por isso se atente à outros sinais, como:

  • Sensação de peito quente enquanto amamenta;
  • Dor na mama;
  • Peitos inchados;
  • Vermelhidão na região;
  • Fadiga ou cansaço;
  • Febre e calafrios.

Você sabe o que fazer quando acontece o refluxo em bebê? Veja aqui um artigo completo do assunto!

Pode amamentar quando está com mastite?

mastite

Sim. A mastite atrapalha a amamentação, mas não impede que a mulher amamente. Pode ser um pouco dolorido, mas a própria amamentação pode ajudar que a infecção se cure mais rápido. Por isso, mesmo que pareça muito difícil, é preciso ter força e acreditar que o tratamento adequado irá resolver o problema em algum tempo. Lembre-se do quanto o seu leite é importante para a saúde do seu bebê.

O que fazer para aliviar a dor?

Logo que perceber os sinais da mastite, é importante procurar o seu médico para saber qual o tratamento ideal. Geralmente a prescrição é de antibióticos orais que podem curar a infecção completamente. Em casos de não sarar totalmente ou haver novos episódios posteriormente, pode ser tentado um novo antibiótico.

Para ajudar a aliviar a dor, seguem algumas dicas:

  • Amamentar regularmente ajuda a reduzir a inflamação;
  • Banhos de banheira ou deixar o peito submerso por 10 minutos em água morna podem ser feitos algumas vezes ao dia. Além de aliviar pela água, ela pode auxiliar na remoção do leite empedrado que possa estar bloqueando o fluxo e não deixando que o peito esvazie durante a mamada.
  • Descansar e beber muita água são primordiais para a recuperação do corpo.
  • Use sutiã que dê apoio ao peito, mas sem apertar.
  • Caso seja muito doloroso amamentar, tente fazer a ordenha com bomba.

O que é o colostro?  Entenda o que é, sua importância e muito mais informaçõs!

Como prevenir?

É sempre aquela frase: é melhor prevenir do que remediar! Por isso existem algumas coisas que você pode fazer para que diminua as chances de você ter a mastite.

  • Confira se o seu bebê está com a pega certa durante a mamada. Se tiver dúvidas, converse com o médico, profissionais ou até familiares mais experientes.
  • Mude de posição durante a amamentação. Isso faz com que o esvaziamento total do peito ocorra mais facilmente.
  • Troque de peito na hora de amamentar quando se certificar que o primeiro já esvaziou.
  • Amamente com frequência e pelo tempo que o seu bebê quiser. Ficar muito tempo sem amamentar ou deixar leite quando o seu bebê ainda está sugando, propicia o acúmulo de leite e a possibilidade de empedrar.

E ai gosto do texto? Deseja compartilhar com seus amigos? Faça isso e não deixe de comentar!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *