Lábio leporino: Conheça as causas e as formas de tratamento desse problema!

Algumas crianças podem nascer com tipos diferentes de problemas no desenvolvimento que ocorrem dentro da própria barriga da mãe e atrasam um pouco o crescimento do bebê. O lábio leporino é um exemplo de uma questão relacionada ao desenvolvimento do feto e deve ser bem analisada.

Nos tópicos a seguir você vai entender o que é o lábio leporino, as causas desse problema, os tratamentos e outras informações relevantes. Confira!

O que é lábio leporino?

Para quem ainda não sabe o que é, o lábio leporino é uma lesão, uma fissura nos lábios ou no céu-da-boca do bebê, ou em ambos. Essa fissura é causada por um problema no desenvolvimento do feto, mas é facilmente tratável por meio de cirurgia feita após o nascimento da criança.

Quais são as causas?

labio leporino causas

O lábio leporino é causado pelo mau desenvolvimento do feto, o problema é que não se sabe ao certo a causa desse mau desenvolvimento. Alguns estudos apontam pra uma predisposição genética, ou seja, que os pais ou avós tenham tido o problema e, com isso, os filhos também poderiam ter.

Mas não é uma regra, até porque na maioria das vezes não existe essa herança genética. Normalmente, nem os pais, nem os avós nunca tiveram esse problema e um filho nasce com o lábio leporino.

Chega ser até um erro da ciência em não ter estudado a fundo esse problema para descobrir a causa e possíveis soluções para evitar que o lábio leporino ocorra.

Lábio leporino é hereditário?

Não é hereditário, mas existem sim estudos que comprovam uma possível relação genética. Ou seja, não é porque o pai ou a mãe tiveram que o filho também vai ter, mas pode ser que isso ocorra.

A relação genética também não precisa ser diretamente entre pais e filho ou filha, mas pode vir de um tio, uma avó, ou outro parente consanguíneo próximo.

Qual o tratamento?

O tratamento para o lábio leporino é a cirurgia. Quando a fissura ocorre no lábio é mais simples de fazer o procedimento, se for no céu da boca, aí é necessário esperar alguns meses para a realização da cirurgia.

Mas tudo pode e deve ser feito nos primeiros meses de vida do bebê, porque é mais fácil e as chances do tratamento dar certo são bem maiores.

labio leporino cirurgia

Quais são os tipos?

Existem três tipos de lábio leporino. O que ocorre só no lábio, o que ocorre no céu-da-boca e o que ocorre em ambos.

O que ocorre apenas no lábio é mais fácil de ser tratado e a cirurgia pode ser feito logo nos primeiros meses de vida. Já os outros tipos que também causam a fissura no céu-da-boca precisam de uma melhor avaliação.

A criança com o lábio leporino não possui problema algum que tenha relação cognitiva e cerebral, essa é uma dúvida frequente. É apenas uma má formação na região da boca e que é tratável por cirurgia e a criança terá uma vida normal.

Porém, é preciso tomar alguns cuidados antes de ser feito o procedimento. Por exemplo: o bebê deve se alimentar apenas de leite materno. Se o lábio leporino for apenas no lábio mesmo, ele pode se alimentar normalmente, sem nenhum problema.

A questão é que se tiver alguma fissura no céu-da-boca, ele pode engasgar. Por isso, nessa situação, o ideal é que o bebê mame em pé. O pediatra vai explicar tudo para os pais, pode ficar tranquilo, mas é porque isso evita que o bebê se afogue no leite materno, já que o céu-da-boca está fissurado e o leite pode entrar pelo nariz.

Antes e depois

lábio leporino antes e depois

A criança passa a ter uma vida normal após a cirurgia e até mesmo antes dela. O procedimento vai deixar a boca e o céu-da-boca do bebê perfeitos para ele poder viver normalmente, sem ter problema algum com alimentação ou com a qualidade de vida dele.

Aparece no ultrassom?

A partir da 21ª semana de gestação é possível ver pelo ultrassom se a criança teve a formação completa do lábio e do palato (céu-da-boca).

Se tiver ainda alguma dúvida a respeito do lábio leporino e seu tratamento, deixe o seu comentário aqui embaixo!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *