Bronquiolite: Causas, sintomas, tipos, tratamentos…Todas informações aqui!

O inverno é sinônimo de muitos problemas de saúde e doenças tanto para adultos quanto para crianças, e a Bronquiolite é uma delas.

No artigo de hoje vamos falar da bronquiolite, que é uma infecção infantil muito comum, principalmente em crianças entre 2 a 6 meses, podendo aparecer até os 2 anos.

Veja a seguir quais são os principais sintomas, como é o tratamento, se  tem cura e como evitar. Vamos lá?

O que é?

A bronquiolite é uma infecção causada por um vírus, e causa inchaço e acúmulo de muco nos bronquíolos, que são as vias aéreas menores presentes nos pulmões, e que dificulta o fluxo do ar.

É considerada uma doença sazonal, porque é mais comum no inverno e na primavera.

Bronquiolite Aguda

Ela também pode ser chamada de bronquiolite aguda, e não significa que seja um caso mais grave da doença.

 Obliterante

A bronquiolite obliterante é um tipo mais raro e mais perigoso, e ao contrário dos outros tipos, atinge os adultos ao invés de crianças.

A causa da bronquiolite obliterante é multifatorial, ou seja, causada por vários fatores (como fumaça de cigarro, infecções respiratórias e reações a medicamentos, por exemplo) e ao invés do inchaço nos bronquíolos, aparecem cicatrizes.

 bronquiolite

Leia mais: Tudo sobre a Catapora!!

Viral

A bronquiolite viral é o tipo mais comum, que é causada pelo vírus sincicial respiratório (VSR) em bebês menores de 2 anos de idade, sendo mais grave em bebês prematuros e de até 3 meses de idade.

Causas dessa infecção

A maioria dos casos de bronquiolite é causada pelo vírus sincicial respiratório (VSR), mas também pode ser causada pelos vírus que causam a gripe e o resfriado.

Apesar de ser raro, pode acontecer dela ser causada por uma infecção bacteriana.

Sintomas Bronquiolite

Os sintomas podem variar de criança para criança, mas em geral começa com uma leve infecção respiratória, sendo seguida de outros problemas respiratórios, como chiado e tosse, por exemplo.

Os sintomas mais comuns são:

  • Tosse
  • Cianose (Pele azulada, causada pela falta de oxigênio)
  • Fadiga
  • Febre
  • Retrações intercostais (quando os músculos ao redor das costelas afundam quando a criança tenta respirar)
  • Respiração mais acelerada

Caso aconteça vômito, pele azulada (incluindo unha e lábios) e letargia, procure o médico imediatamente!

 bronquiolite

Você sabe o que é Meningite? Saiba mais!

Tratamento

O tratamento da bronquiolite é muito simples, com medicamentos para melhorar a congestão nasal, e só é associado ao antibiótico em caso de infecção causada por bactérias.

Não vamos citar o nome de medicamentos usados, e não indicamos a automedicação. Procure um médico para que ele indique o melhor medicamento e a dosagem.

Também é indicado que a criança beba bastante líquido, além da amamentação ou fórmulas infantis, e em casos mais graves, pode ser necessária a internação para a hidratação através de soro, ou oxigenoterapia, que é a aplicação de oxigênio via inalação.

Bronquiolite tem cura?

Sim, a bronquiolite tem cura e pode ser bem rápida (de três dias a uma semana), caso o tratamento seja feito de forma adequada e logo que os sintomas aparecerem.

Bronquiolite pega?

Sim, a bronquiolite é uma doença contagiosa, e a criança contrai o vírus da mesma forma que contrairia o vírus do resfriado ou da gripe: no ar, geralmente depois de uma pessoa doente tossir, espirrar ou falar muito próxima.

Também é possível pegar a bronquiolite por meio de objetos compartilhados com pessoas doentes, como utensílios de cozinha, toalhas ou brinquedos.

Fatores de riscos

A idade é o principal fator de risco da bronquiolite, e por isso acontece sempre em crianças de até 2 anos.

Como o aparelho respiratório e o sistema imunológico de crianças muito pequenas ainda não estão totalmente desenvolvidos, quanto mais nova a criança, mais chances de contrair a bronquiolite.

Também existem outros fatores de risco, como:

  • Nascimento prematuro
  • Falta de amamentação
  • Baixo peso
  • Sistema imunológico enfraquecido
  • Contato com crianças infectadas (como em creches, por exemplo)
  • Exposição a fumaça de cigarro

 bronquiolite

Como evitar?

Como falamos, os vírus estão no ar, e por isso é muito difícil evitar ou prevenir essa infecção, mas, os adultos que cuidam de crianças devem estar sempre com as mãos devidamente lavadas, e tentar não ter muito contato em caso de estar com doenças como gripe e resfriado, por exemplo.

 

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *