Sling: O que é? Quais são os benefícios? Quais são os tipos mais comuns? Descubra!

Seu bebê fica 9 meses dentro de você e quando ele sai um novo mundo é descoberto. Essa readaptação à uma nova forma de vida pode ser assustadora para eles, que buscam sempre opções de ter o conforto dos braços dos pais para se sentirem seguros novamente. O sling tem sido uma ótima forma de prolongar a relação mãe-bebê fora do útero. Posicionado no colo da mãe de uma maneira próxima e segura, o desenvolvimento da criança pode ser mais saudável.

Nas culturas que utilizam o sling frequentemente, é comprovado que os bebês choram menos. Incrível, né!? Como um pedaço de pano pode melhorar a experiência dos primeiros meses de vida do seu filho!

O que é um sling?

sling

O sling é nada mais do que um carregador de bebê que permite um tipo de saco ou rede para levar o seu filho próximo ao corpo em diversas posições. É como se mãe se transformasse em um “canguru humano” para andar com seu bebê.

Benefícios do sling

mãe carregando o bebê no sling

Já demos alguns “spoilers” de como o sling é benéfico para a parte emocional do bebê e sua experiência fora da barriga. Mas seus benefícios vão além disso! Seu uso alia acolhimento, liberdade e praticidade.

Dentre seus principais benefícios, se destacam:

  • Estreitar o vínculo entre mãe/pai e o bebê.
  • Deixar o bebê na posição vertical após as mamadas, que consequentemente evita refluxos.
  • Mais liberdade para os pais enquanto podem ficar junto do bebê. É possível realizar outros afazeres ao mesmo tempo com os braços, carregar sacolas e andar na rua com mais tranquilidade.
  • Menos dores na coluna, já que o peso do bebê fica distribuído corretamente pelo carregador.
  • Evita as dificuldades que aparecem ao andar de carrinho pelas ruas, como: falta de acessibilidade no chão, ruas esburacadas, peso nos braços etc.
  • Fica mais fácil conversar com o bebê e ele se sentir amparado, pela proximidade que o uso do sling oferece.
  • O calor do corpo da mãe com do bebê alivia muito as cólicas.
  • A proximidade faz com que o bebê chore menos, pois ele costuma se sentir muito seguro nessa posição.
  • Faz com que o bebê veja o mundo na mesma posição e altura dos pais. Isso acarreta mais interação e melhor desenvolvimento da criança.

Quer saber os benefícios do Wallababie? Clique aqui e veja o que é e como ele pode te ajudar!

Quais são os tipos de sling

Como o sling é presente em diversas culturas, também há vários tipos dele para você escolher o que melhor se adapta às suas necessidades. Dentre as opções, 5 são as mais conhecidas.

Wrap sling

mãe usando warp sling

Esse é um dos modelos mais populares de sling. Possui uma longa faixa de tecido, geralmente de algodão, que varia de 5 a 8 metros. É amarrado nos dois ombros e o bebê é encaixado sentado com as pernas abertas virado para os pais.

É ótimo para quem tem problemas de coluna, pois distribui a criança de maneira uniforme. Só tem uma amarração mais complicada, sendo ideal para eventos em que os pais vão ficar bastante tempo com o sling.

Sling de argola

sling de argola

Diferentemente do wrap, não é amarrado e sim ajustado em suas argolas grandes. As argolas ficam na altura de um dos ombros, no qual permite que o bebê fique em diferentes posições como: sentado ou deitado na lateral.

O pano que sobra depois de ajustado na argola protege o bebê do sol e oferece mais conforto na hora da soneca.

Pouch sling

sling

Ideal para quando será necessário tirar e colocar o sling mais de uma vez, o modelo é parecido com o sling de argolas. Ele tem um tecido maleável que possui uma emenda lateral para acomodar o bebê, que já vem com um tipo de bolsa para colocar a criança.

O apoio é feito em um único ombro, sendo indicado para curtos períodos de tempo para evitar dores nos ombros.

Mei-tai

sling-2

Como o nome mesmo já conta, esse modelo de sling é inspirado nos carregadores de bebê chineses.

Seu modelo lembra uma mochila que fica na frente do corpo, no qual a criança fica de frente para os pais com as pernas abertas.

Não possui pano até a cabeça, por isso é indicado para bebês maiores de 3 meses.

Canguru

mãe usando sling canguru

É bem parecido com o modelo mei-tai, mas como se fosse uma versão mais moderna dele. O bebê também é encaixado em uma “bolsa” de frente para os pais. Ele possui alças como de mochilas, cinto e travas ajustáveis para acomodar a criança. Também  não tem apoio para a cabeça e não deve ser usado por recém-nascidos.

Dica: Leia também sobre o colar de âmbar e porque usá-lo!

Qual é o tecido mais indicado para fazer um?

Em vez de comprar um pronto, que tal personalizar e escolher o pano para fazer seu sling? Muitas pessoas optam por isso, por sair mais em conta e possuir mais variedade de tecidos, estampas e tamanhos.

Na hora de escolher, é importante que o tecido tenha frescor para que o bebê consiga transpirar sem sentir muito calor e evite alergias.

Outro ponto importante é a resistência, pois o bebê deve ficar de forma segura.

Deve ter maciez, para que não irrite pele do bebê ou da mãe.

Caimento também deve ser levado em conta, para que além de prático, o sling possa conferir um estilo.

Dentre os tecidos mais indicados, estão: viscose, crepe, chiffon, linho, anarruga, cambraia e tricoline.

 

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *